Falta de leitos de UTI leva MS a buscar ajuda em outros Estados

Durante a live da Secretaria de Saúde do Estado (SES) desta quarta-feira (2), o secretário Geraldo Resende anunciou que Mato Grosso do Sul terá que buscar ajuda de outros Estados com leitos de UTI. O primeiro paciente já saiu de Bonito para Porto Velho hoje cedo, segundo Resende. Em um gesto de reciprocidade, o Estado de Rondônia disponibilizou 10 leitos de UTI para pacientes de Mato Grosso do Sul.

“Aceitamos a oferta de Rondônia e vamos aceitar também a ajuda humanitária que nos foi oferecida pelo Estado do Espírito Santo”, revelou o secretário, ressaltando quadro dramático que estamos vivendo. “Estamos batendo recordes de contaminação e mortes no País”, disse, chamando a atenção para a falta de colaboração dos cidadãos e cidadãs.

“Parece que houve um desapego à vida, tamanho descaso com as regras sanitárias mais básicas”, desabafou. Com taxa de contágio em 1,12, mais 2.176 sul-mato-grossenses foram contaminados pela coronavírus nas últimas 24 horas, de acordo com o Boletim Epidemiológico da SES, desta quarta-feira (2). Outros 1.712 testes se encontram em análise no Lacen e 11.506 casos ainda não foram encerrados nos sistemas dos municípios.

Números da Covid-19 e recordes de internações

Os cinco municípios que mais registraram novos casos foram: Campo Grande (+335); Dourados (+272); Três Lagoas (+118); Maracaju (+97); e Ponta Porã (+93).

O total de casos em Mato Grosso do Sul desde o início da pandemia passou para 294.853 e a média móvel de hoje que está batendo novo recorde é de 1.895. Estão recuperados 264.466 pacientes.

Mais 50 mortes foram registradas em 24 municípios, elevando a média móvel para 49,3. Em Campo Grande 16 pacientes perderam a luta contra a doença. Coxim, Dourados, Nova Andradina e Três Lagoas foram 3 óbitos. Nas cidades de Amambai, Deodápolis, Miranda e Ponta Porã foi registrado 2 mortes em cada uma.

Os seguintes municípios tiveram um óbito cada: Antônio João, Bataiporã, Bonito, Caarapó, Camapuã, Cassilândia, Guia Lopes da Laguna, Itaquirai, Ivinhema, Naviraí, Rio Brilhante, Santa Rita do Rio Pardo, Sidrolândia e Vicentina.

Estão internados na rede hospitalar 1,307 pacientes, sendo 759 em leitos clínicos (583 públicos e 176 privados) e 548 em leitos de UTI (417 públicos e 131 privados). O número é menor que de terça-feira (1), recorde da Pandemia, devido aos óbitos registrados. A lista de espera por um leito, no sistema de regulação, é de 278 pessoas.

A secretária-adjunta Christine Maymone chamou a atenção para o feriado e as reuniões de família. “Antes de aceitar o convite para festa de aniversário, lembre-se do número de pessoas que estão na fila de espera por um leito em hospital”, destacou.

Confira o boletim epidemiológico aqui

Theresa Hilcar, Subcom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram
WhatsApp