Cidades

Revitalização da Rui Barbosa garantirá o plantio de 500 mudas de árvores

A partir de março, a Rua Rui Barbosa começa a ser revitalizada no Reviva Mais Campo Grande, em trecho que vai da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) até a avenida Rachid Neder. Entre as melhorias previstas está o projeto de paisagismo, que garantirá o plantio de mais de 500 mudas de espécies variadas no passeio público, trazendo conforto térmico e acústico, tornando o ambiente mais agradável para pedestres, motoristas e comerciantes.

Muito embora seja uma das capitais mais verdes do Brasil e conserve suas árvores históricas no centro da cidade, Campo Grande ainda concentra maior parte da vegetação nos bairros e parques. Desta forma, um projeto estratégico de paisagismo para a Rui Barbosa se mostra fundamental.

Diferentemente do que foi realizado na 14 de Julho, primeira rua requalificada pelo Reviva, a arborização da Rui Barbosa não será feita por transplantação e, sim, por plantio de mudas, sendo que 46% delas serão de árvores nativas de Mato Grosso do Sul. Na área mais central da via, as mudas terão sete centímetros de diâmetro, bem acima do mínimo (quatro centímetros) exigido pelo Guia de Arborização Urbana, que regula e normatiza o plantio de árvores na cidade.

De acordo com a consultora socioambiental do Reviva Campo Grande, Juliana Casadei, o fato das mudas serem maiores e seguirem essa outra metodologia de cultivo, só traz vantagens. “O tempo de desenvolvimento e os efeitos ambientais, como sombra e conforto térmico, serão sentidos mais rápido, pois, o tempo de espera para que ela cresça no local é mais curto”, pontua.

O projeto de arborização será de responsabilidade das empresas contratadas para a execução das obras e poderão ser plantadas aroeira-pimenteira, chuva-de-ouro, pata-de-vaca, manacá-da-serra, cácia, entre outros tipos, sempre respeitando a diversidade da flora.

Também fará parte da reforma, a retirada de árvores que estão comprometendo a calçada, seja por serem espaçosas ou por terem raízes que quebram o cimento. Além disso, as que estão atrapalhando a fiação elétrica dos postes, podendo causar acidentes, serão substituídas.

“A arborização é um ganho ambiental muito grande para a cidade, pois, ajudará a incrementar a paisagem onde há maior circulação de pessoas, além de proporcionar um ambiente com conforto térmico e acústico, e ser esteticamente agradável”, enfatiza Juliana.

O Plano Diretor de Arborização Urbana de Campo Grande, de 2011, garante que áreas  urbanas recebam vegetação e, além das 582 mudas que serão plantadas na extensão da Rui Barbosa, está previsto que mais de mil mudas façam parte da revitalização do microcentro.

fonte: CGNotícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *