Com mais de 150 atrações e 14 dias de atividades gratuitas, Campão Cultural será maior festival do Estado

“Campão Cultural – Arte, Diversidade e Cidadania”  nasce como um marco artístico de Mato Grosso do Sul. O evento, que acontece de 22 de novembro a 5 de dezembro de 2021, é o primeiro grande festival da Capital sul-mato-grossense. Com a marca da diversidade, cidadania e cultura de rua, o “Campão Cultural” vai abranger mais de 20 áreas e terá nomes representativos da cultura brasileira.

O festival de 14 dias traz uma programação gratuita recheada com mais de 150 atrações regionais e nacionais. Entre eles, Atitude 67, Renato Teixeira e Duda Beat, os rappers Djonga e Dexter, a grafiteira RafaMon, os escritores indígenas Casé Angatu e Auritha Tabajara, o designer Sérgio Matos e o Grupo Corpo, considerado uma das companhias de dança mais importantes do País e que se apresentará pela primeira vez em Campo Grande

As ações do festival vão contemplar as sete regiões da Capital, atingindo a população de mais de 10 bairros campo-grandenses, além dos distritos de Anhanduí e Rochedinho.

“Graças ao empenho das nossas equipes, conseguimos formatar esse festival que vai ao encontro tanto da demanda do segmento, quanto da população. O ‘Campão Cultural’ cumpre o objetivo de reaquecer o setor artístico da Capital sul-mato-grossense depois de um dos períodos mais difíceis já enfrentados pelos trabalhadores da cultura”, ressalta o secretário de Cidadania e Cultura, João César Mattogrosso.

Ele lembra que o projeto faz parte do programa “Retomada” do governo de MS, que investiu R$ 800 milhões na economia e contemplou diversos setores afetados pela pandemia de Covid-19. “A cultura está entre os principais eixos assistidos por esse pacote”, frisa.

“O festival ‘Campão Cultural’ vai trazer para os campo-grandenses toda a nossa diversidade musical, teatral, de dança, circo, artes visuais e audiovisual. Temos grandes artistas que poderão mostrar seu trabalho e assim, nós também poderemos fortalecer o que temos de melhor, que é o talento da nossa gente. Isso tudo fundamentado em uma temática de grande impacto social, conversando diretamente com a Agenda 2030 da ONU”, afirma Marcos Trad, prefeito de Campo Grande.

Para o secretário Max Freitas, responsável pela pasta de Cultura e Turismo de Campo Grande, “é uma alegria ver nossa Capital sendo valorizada a ponto de receber um festival desta dimensão, como o Campão Cultural. Com certeza temos muito a ganhar pensando no Turismo local”, finaliza.

 O “Campão Cultural” é uma realização do Governo de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria de Cidadania e Cultura de MS (SECIC) e Fundação de Cultura de MS (FCMS), com co-realização da Prefeitura de Campo Grande, através da Secretaria de Municipal de Cultura e Turismo (SECTUR).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *