Ação da SAS e concessionária intensifica inclusão de famílias da Tarifa Social de Energia e promove troca de lâmpadas

Para incentivar o consumo consciente de energia elétrica, as famílias de baixa renda usuárias dos serviços e programas da Política de Assistência Social do município, estão tendo a oportunidade de trocar até oito lâmpadas incandescentes e fluorescentes por lâmpadas de LED.

A troca do produto está sendo realizada nos 21 Centros de Referência de Assistência Social (Cras) de Campo Grande e na unidade de Anhanduí, por meio de parceria entre a equipe da Gerência de Gestão do Cadastro Único da Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS) e a empresa Avante, que terceiriza os serviços de instalações elétricas para a concessionária Energisa.

As trocas acontecem até dezembro, seguindo um calendário mensal organizado para cada Cras. Para efetuar essa substituição, as famílias que compõem o perfil de renda exigido para participação do benefício, precisam estar com os dados atualizados no Cadastro Único.

Além das trocas de lâmpadas, a empresa, junto com as equipes do Cras, também está realizando o cadastramento e recadastramento de clientes no programa de tarifa social elétrica para pessoas cadastradas no CadÚnico atualizado. Com o benefício da tarifa social, o usuário pode ter descontos na conta de energia de até 65%.

De acordo com a gerente de Gestão do Cadastro único, Viviane Brandão, o objetivo é ampliar o atendimento das famílias no que diz respeito à Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE), com o incremento da troca de lâmpadas, proporcionando maior economia e eficiência energética.

“Observamos que com a chegada da pandemia, a situação de pobreza das famílias tem se acentuado. Assim, todos os esforços são necessários para minimizar a vulnerabilidade dessas pessoas”, pontuou a gerente.

Na opinião do motorista Ary de Assis, que esteve no Cras Tiradentes para efetuar a troca de três lâmpadas e pleitear o benefício da Tarifa Social de Energia Elétrica, a redução alivia o orçamento de muitas famílias. “Estou desempregado e ficou mais difícil arrumar emprego depois que tive Covid. Com isso, tive que reduzir todos os meus gastos. Acredito que só com a troca de lâmpadas vou conseguir economizar na conta de luz”, disse.

Critérios

A Tarifa Social de Energia Elétrica foi criada pelo Governo Federal e tem o objetivo de conceder descontos para os consumidores enquadrados na Subclasse Residencial Baixa Renda. Para ter acesso ao benefício é preciso que a família tenha renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa, e esteja inscrita no Cadastro Único para programas sociais do Governo Federal ou que algum membro receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

A solicitação do cadastro deve ser feita por um dos membros da família, que não precisa ser o titular da conta de energia, mas aquele que possui Cadastro Único. O pedido passa por avaliação e, se aprovado, o cliente pode ser beneficiado com descontos de até 65% na conta de energia, de acordo com o consumo mensal.

Já para ter direito às lâmpadas de LED é preciso levar aos Cras as antigas lâmpadas incandescentes, conta de energia, RG e CPF.  A expectativa é atender pelo menos duas mil famílias até o término da ação, que ocorre durante o horário de atendimento dos Cras, das 7 às 11 horas e das 13 às 17 horas.

Confira o cronograma de troca de lâmpadas para o mês de agosto:

16/08 a 20/08 – Cras Tiradentes

23/08 a 27/08 – Cras Estrela Dalva

30/08 a 03/09 – Cras Popular

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram
WhatsApp