Após planejar o roubo que matou o próprio pai, mulher e comparsa são presos pela Polícia Civil em Dourados

A Polícia Civil, por meio do Setor de Investigações Gerais, da 1ª DP de Dourados conseguiu identificar dois dos autores do roubo seguido de morte, ocorrido na data de 30 de agosto de 2021, em um sítio próximo ao Distrito de Vila Vargas, tendo como vítima Ireno Dias dos Santos, um idoso de 70 anos. O crime foi orquestrado pela própria filha, I.M.T.S., 34 anos, que após investigação policial, acabou presa.

No dia dos fatos, dois homens, a mando de I.M.T.S., foram até a residência de IRENO, o mataram e levaram de lá um cofre, contendo a quantia estimada de R$ 200.000,00. Além da vítima fatal, na casa estava o neto dele, de apenas 10 anos de idade. Ele é filho da idealizadora do crime. De acordo com o depoimento da criança, ele ouviu barulho de carro e foi ver se era a mãe que estava chegando, quando foi surpreendido por um homem que colocou a mão em sua boca para que ele não gritasse, o levou para o banheiro, o amarrou e colocou um pano em sua cabeça.

Depois disso, os autores mataram Ireno e levaram o dinheiro. Logo após aos fatos a Polícia Civil iniciou as investigações, ouviu várias testemunhas e conseguiu identificar A.O.S., um dos autores do latrocínio. Os policiais o localizaram, o abordaram e com ele encontraram uma arma de fogo.

A.O.S., foi preso em flagrante pelo porte ilegal de arma de fogo e durante o interrogatório ele deu detalhes do crime e falou sobre a participação da filha da vítima fatal. Além deles dois, um outro autor também está sendo procurado pela Polícia Civil.

Foram apreendidos com A.O.S, os coletes balísticos utilizados no assalto, bem como uma arma de fogo tipo pistola, calibre 9mm, e munições. Após a prisão em flagrante do investigado e a confissão, foi representada pela prisão preventiva desse e de I.M.T.S., que foi presa no momento em que seria ouvida na delegacia.

A autora não quis comentar a motivação do crime e foi encaminhada ao sistema prisional, onde ficará disposição da justiça.

*Polícia Civil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram
WhatsApp